Ms. Ana Larissa Marques Perissini - CRP 06/71000 - CV: http://lattes.cnpq.br/5769412460995

Rua Lafaiete Spínola de Castro, nº 1562, Boa Vista.
São José do Rio Preto, SP.
Telefone (17) 3305.4778 - 9.8801.0121 (whatsapp)
e-mail: alperissini@gmail.com

quinta-feira, 23 de janeiro de 2014

AVALIAÇÃO PSICOLÓGICA PARA TRANSTORNO DE DÉFICIT DE ATENÇÃO/HIPERATIVIDADE – TDAH


Por que devo fazer uma avaliação para saber se sou portador de TDAH? Como é feita essa avaliação? Qual profissional devo procurar?

Atualmente, quando suspeitamos ser portador de um transtorno psiquiátrico ou suspeitamos ter uma doença, logo tentamos procurar na internet uma resposta e nos deparamos com uma infinidade de sites que nos traz uma imensa lista de possibilidades diagnósticas. Ao contrário do que desejávamos, as informações encontradas aumentam a nossa preocupação e nossa ansiedade, muitas vezes nos levando ao desespero.

A melhor maneira de realizar o diagnóstico dos transtornos psiquiátricos é através da consulta e avaliação com os profissionais especializados no assunto. Em se tratando do Transtorno de Déficit de Atenção e/ou Hiperatividade (TDAH), a avaliação é realizada por uma equipe multiprofissional que poderá ter incluída: médico neurologista ou psiquiatra, psicólogo, fonoaudiólogo, entre outros (dependerá da queixa apresentada pelo paciente ou familiar).

O objetivo deste texto é esclarecer aos familiares e portadores de TDAH como é realizada a avaliação diagnóstica com o psicólogo especialista nesta temática e, por isso, não entrarei no detalhamento do trabalho dos demais profissionais.

Para se chegar a uma hipótese diagnóstica é necessário que o profissional de psicologia tenha um vasto conhecimento em TDAH para poder buscar informações específicas e detalhadas sobre o assunto durante a entrevista de anamnese com os familiares e/ou portador do transtorno. Após investigada todas as informações detalhadamente, o psicólogo poderá ralizar a investigação de áreas específicas que achar necessário através de testes (conforme a Resolução CFP Nº 002/03), ou seja, não existe uma avaliação padronizada para todos os pacientes.

Após a coleta das informações, o psicólogo reunirá e avaliará todos os dados obtidos durante as sessões de avaliação e, assim, chegará a uma conclusão, direcionando os familiares e/ou portadores para os profissionais que farão parte desta avaliação.

Para a finalização deste processo é muito importante, que o profissional, agende uma sessão para esclarecer ao paciente todas as informações contidas na avaliação, entregando uma cópia para o paciente e outras cópias para os profissionais envolvidos na avaliação.

Após todo o fechamento da avaliação e em posse do diagnóstico, as indicações de tratamento e medicação (a critério médico) serão feitas ao paciente.
 
(PERISSINI, 2014)

2 comentários: